breastMamoplastia pós-bariátrica

As mamoplastia pós-bariátrica podem ser redutoras nos casos ainda existam glândulas mamárias com consistência que possibilite a remodelagem interna das mamas.  Podem ser mamoplastias de aumento, através da inclusão de Implantes de mamas (próteses), que deverão ser proporcionais ao     corpo da paciente. E ainda podem ser mastopexias para fixação dos tecidos da mama que estão flácidos mas não excedentes.

No caso da redução das mamas, a remoção dos excessos podem ser de gordura predominante ou  glândula mamária, assim como de pele flácida, tornando as mamas mais firmes, menores e mais leves. A atenção máxima do reposicionamento das mamas se direciona para a remodelagem das aréolas que deve respeitar a vascularização das mesmas e seu tamanho potencial, que geralmente será  reduzido para adequar a proporção ao tamanho das mamas.

No caso dos homens pós bariátricos, a redução das mamas também pode ser realizada, uma vez que o aumento de peso pode ter produzido uma ginecomastia gigante simulando uma mama feminina.

Assim, a  perda  de   peso  excessiva  pode ter gerado uma pele flácida no local ou ainda haver manutenção da glândula aumentada que irá indicar uma cirurgia específica chamada de Torsoplastia Masculina, onde será readaptados os tecidos de todo o tórax anterior e lateral.

Podendo ser associada uma lipoaspiração de definição de contornos próximos ao tórax.

 

 

A utilização de implantes de mamas (próteses) pode ser indicada para recomposição de volume e consistência, mas deverão ser adequados ao corpo e não em excesso, pois devemos lembrar que a pele foi estirada durante a obesidade e sua elasticidade pode estar prejudicada, assim como a perda de nutrientes (principalmente proteínas) pode dificultar a manutenção do tônus da pele, consequentemente implantes grandes podem gerar uma queda precoce e falha de resultados com cicatrização prejudicada.

Uma vez ocorrida uma gestação, com aumento das mamas, este será  um  importante  fator na aceleração da ptose mamária, antes ou depois da bariátrica. Se houver um planejamento de engravidar, melhor realizar a cirurgia após a gestação.

O   procedimento  também é indicado  para  correção  de assimetrias (desproporções) entre as mamas, que poderão ser corrigidas com retirada de pele e/ou utilização de implantes diferenciados.

Detalhes:

Anestesia: Geral possibilita maior conforto para a paciente durante o procedimento.

Internação: 24 hs em Hospital Geral ou Clínica especializada.

Tempo Cirúrgico Médio: 3 horas

Curativos: Diários ou Utilizar Cola Cirúrgica com duração longa.

Lipoaspiração: Pode ser associada para definição lateral de tórax ou de gordura pré-axilar.

Cinta: Modelador por 30 dias sem apertar muito, apenas sustentação.

Custos: Envolvem equipe cirúrgica, implantes e hospital. Pode ser utilizado o seu plano de saúde no caso de paciente pós bariátrico, seja por convênio direto ou reembolso.

Tudo pode ser facilitado com parcelamentos programados.

Quer saber mais? Marque uma consulta e tire suas dúvidas – Tel: 2512-5427 / 38755457