Braço (Braquioplastia)

A  braquioplastia é  uma  cirurgia  que  se  propõe  a  remover  o  excedente  cutâneo gerado pela flacidez  da  pele  do  braço  (região do triceps)  que  dá a  impressão de  se  exibir  uma bandeira desfraldada na  hora  de  se  despedir  de  alguém.  É  um  procedimento  muito  procurado  pelas mulheres,  principalmente  após   grandes  emagrecimentos  como o gerado pelas gastroplastias. Essa flacidez não tem idade para aparecer.  O músculo tríceps braquial, aquele que movimenta ao se dar  tchau,  mesmo  estimulado  ou  malhado não dará cabo de preencher essa flacidez até porque  isso  daria  um aspecto  masculino  ao braço. Difícil de esconder a flacidez, a não ser por vestimentas  ao  longo  do  braço,  mas  fácil  de tratar.  Através  de  procedimentos relativamente simples, como uma lipoaspiração local (para casos leves), a incisão na axila ou mesmo  ao longo do braço (para casos maiores), é possivel devolver a dignidade ao se dar “Tchauzinho”.

bracoFig 1 : Área de Ressecção – Incisões na base da axila e ao  longo  do  braço  são  aplicadas  para  remover o excesso  de  gordura  local e tracionar o excedente de pele produzindo um efeito de “Lifting” local.

braco

Fig 2 : Linha  de  sutura  posicionada  ao longo da face interna    do   braço,   o  mais  posterior  possível  para minimizar  o   efeito visual  de uma cicatriz em área de exposição.

Indicações: Flacidez cutânea de moderada a grave na parte interna do braço.

Procedimento: Incisão é feita no tríceps, da axila às proximidades do cotovelo.  Não  é  feita  em  linha reta, mas um pouco côncava, para que a cicatriz siga para a região posterior.
Anestesia: Geral.

Duração: 2 a 3 horas.

Pós-operatório: Nos primeiros quinze dias recomenda-se um repouso relativo.  Ou seja,  ficar em casa, andando  normalmente,  porém  sem  pegar  peso ou  realizar atividades domésticas. Evitar ficar digitando  no  computador, para os mais fanáticos com internet. Retiram-se os pontos em 21 dias em média. Os inchaços na área operada ocorrem, e as  equimoses  podem  permanecer  por um mês. Durante esse período, recomenda-se o uso de malha elástica ou uma blusa de coton  de suave compressão para possibilitar a circulação nos braços e evitar que as mãos inchem. A  volta as atividades habituais ocorre em  30 dias.

Observação: Nos casos em que somente a lipoaspiração for empregada, o pós-operatório é mais rápido, cerca de 15 dias.

Lifting de Coxas

Assim  como  a  braquioplastia,  o  lifting  de  coxas  se  propõe  a  acabar   com  aquela  flacidez indesejada,  porém,  entre  as  coxas. Este  procedimento é procurado tanto por homens e quanto por mulheres acima de 30 anos  ou  que  sofreram  grandes emagrecimentos que tenham flacidez acentuada nessa região, sem  estarem  obesos  ainda,  pois  o  peso  excessivo neste local pode prejudicar o resultado final.  O  procedimento  tem  benefícios  para a qualidade  de  vida, uma vez que   elimina   o  atrito  entre  as  coxas,  que  causa   aquele   aspecto   escurecido,  foliculite de repetição (inflamação dos pêlos), além de dificultar  a  marcha  (caminhar) e  até  mesmo  higiene íntima e atividades sexuais.

coxasExistem algumas variantes técnicas  quanto  ao desenho da área de ressecção,  sendo uma  ao longo da virilha  (indicado  apenas  para flacidez menor) e outro que forma um  T  que  engloba a virilha  e  porção  interna  da  perna,  variando  a extensão conforme o grau de flacidez.

Existem casos nos quais  apenas uma pequena lipoaspiração  local   é    capaz   de   remover  o excedente   de   gordura   e   produzir  a  fibrose necessária para o reposicionamento da pele, porém a  diferença  entre  o  lifting  é que a lipo tem como finalidade exclusiva a aspiração do volume entre as coxas e o  lifting é capaz  de remover o excedente de pele e reposicionando-a, promovendo melhoria local. É claro que os procedimentos podem ser associados para um melhor resultado.

coxasNo pós-operatório deve-se manter o repouso para evitar   o   atrito   local    e   a  tração  da  área de sutura.   As   restrições  são  mais  exigidas  nas primeiras  3  semanas,   e   a   limpeza   local   e utilização    de    pomadas    com      antibioticos promovem   a    segurança   do   resultado.   Será permitida  a  realização  de  exercícios   somente após  3  meses.   E   é   bom   lembrar   que  um processo cicatricial de maturação  leva  em  torno de 6 meses para ter uma resistência plena.

Indicações: Remoção do excedente cutâneo (pele) da parte interna da coxa (região crural).

Procedimento: Será realizada uma incisão ou forma de meia-lua na região de dentro da virilha ou em  forma  de  T ,  seguida   da  remoção  da  pele  sem grandes descolamentos e sutura em três planos (profundo, subdérmico e superficial). Podem ser utilizados drenos locais.

Anestesia: Peridural ou geral.

Duração:  2 a 3 horas.

Pós-operatório:   Nos   primeiros   sete   dias   recomenda-se   um   repouso.  Realizar   apenas movimentos  necessários  para  higiene  e  necessidades  fisiológicas.   Não   realizar   atividades domésticas. Pode utilizar  o  computador  para  distração com cautela, sem exageros. Retiram-se os pontos em 30 dias.  Os  inchaços  na   área    operada    ocorrem,   e  as  equimoses   podem permanecer  por um mês.   Durante   esse   período,   recomenda-se   o   uso de malha elástica e realização de sessões de drenagem linfática. A  volta as atividades habituais ocorre em  30 dias.
Entre em contato conosco e esclareça suas dúvidas: drandre@drandremaranhao.com